FC Porto 3 Gil Vicente 1

19/08/2011

Falta muita coisa a uma equipa, cujo maior adversário é ela própria. Com uma defesa e meio campo à procura de problemas, foi difícil o jogo fluir para uma frente onde Varela está ainda muito longe do que consegue, Kléber luta para esquecer e fazer esquecer o seu antecessor e Hulk igual a si próprio resolve, não falhando quando a equipa mais precisava dele. Venham mais jogos e diferentes pois este foi muito fraquinho e a jogar desta forma nem quero pensar no poderoso Barcelona.

Anúncios

FC Porto 1 SC Braga 0

18/05/2011

Final bastante aquém de um espectáculo de encher o olho. Vitória da única equipa que mostrou argumentos para vencer. Experiência quanto baste trouxe mais um troféu para a montra do Dragão!


Villarreal CF 3 FC Porto 2

05/05/2011

Não gosto de perder nem a feijões! Não gostei da facilidade com que a defesa concedia espaços. o meio-campo se transformou em avenida e as linhas eram praticamente rampas de lançamento. Helton, a sorte e a pontaria desafinada adiaram a questão e no melhor período a equipa foi capaz de dar a volta e acalmar o ímpeto do adversário. Mas outra vez,  a desconcentração apareceu e a derrota chegou, culpa também de algum desperdício dos avançados e más decisões no último passe. É preciso jogar bastante mais para vencer uma final e para ser uma equipa verdadeiramente de topo, capaz de aparecer sempre nos grandes jogos! Estou a ser muito exigente?


FC Porto 5 Villarreal CF 1

28/04/2011

Do pesadelo ao sonho em 45 minutos. Parecia que nada acontecia na primeira parte. A máquina emperrada já não parecia uma máquina, a bola não circulava, por outro lado chegava com demasiada facilidade à outra baliza, onde tudo acontecia, até mesmo um golo, que pareceu pouco. Segunda parte, ferido mas acordando de um entorpecimento estranho, o FC Porto iguala de penalty pelo improvável Falcao. Guarin, jogador à Porto carrega a equipa e a bola e coloca-a no fundo da baliza. É o delírio! O Villarreal mostrou então quanto lhe falta para poder ombrear com os maiores. Como um rolo compressor e de forma avarenta a equipa começou a aproveitar todas as oportunidades que criava. Massacre total! O Villarreal, esmagado, tentava ainda perceber o que acontecera. Memorável!