FC Porto 3 Gil Vicente 1

19/08/2011

Falta muita coisa a uma equipa, cujo maior adversário é ela própria. Com uma defesa e meio campo à procura de problemas, foi difícil o jogo fluir para uma frente onde Varela está ainda muito longe do que consegue, Kléber luta para esquecer e fazer esquecer o seu antecessor e Hulk igual a si próprio resolve, não falhando quando a equipa mais precisava dele. Venham mais jogos e diferentes pois este foi muito fraquinho e a jogar desta forma nem quero pensar no poderoso Barcelona.

Anúncios

FC Porto 3 Paços de Ferreira 3

08/05/2011

Festa no Dragão estragada pelo Paços que pôs a nu o nervosismo de uma defesa que vem perdendo qualidade. Sem Fernando ou Guarin, não é tão simples evitar calafrios e Beto continua a demonstrar que sofre mais golos que Helton, apesar de grandes defesas. Empate sabe a pouco e deixa no ar alguma insegurança defensiva.


UD Leiria 0 FC Porto 2

14/03/2011

Como esta equipa se transformou jogo a jogo; poderosa, permite poucas veleidades aos seus adversários, adormecendo-os, depois de os embalar quase sem eles darem por isso. Com uma velocidade controlada ao momento, escolhe com argúcia, o melhor momento de derrubar o adversário. Como um verdadeiro bloco, não há jogadores que se destaquem especialmente, apenas e sempre o bloco, ele mesmo.


FC Porto 3 Naval 1

16/01/2011

O programa do costume, início forte, algum desperdício e o trio da frente de novo junto, foi responsável pela vitória tranquila. Monótono? Talvez um pouco, para quem espera e desespera pelo deslize, que dizem, poderá relançar a prova. Faltam adversários mais fortes para avaliar o real estado da equipa e calar algumas vozes mais descontentes. A série continua!


FC Porto 3 SC Braga 2

11/09/2010

Jogo como deviam ser todos: disputado, leal, imprevisível, e no final ganham os azuis e brancos. O Braga assustou com as suas bombas de longa distãncia,  mas quase só isso. Já o FC Porto conseguiu reagir a duas desvantagens com uma frieza impressionante, esperando e sendo capaz de provocar o erro de uma defensiva bracarense que pareceu capaz de parar tudo. Com muitas soluções, os azuis e brancos sofreram um segundo golo, quando tudo fazia crer que iriam passar para a frente do marcador. Mesmo assim, com enorme controlo, igualaram logo a seguir e colocaram-se na frente alguns minutos depois. Difícil será escolher o melhor dos golos pois eles aconteceram para todos os gostos.